segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Projeto A Bonequinha Preta-Educação Infantil



Apresentação da Bonequinha preta para a turma

                                                     O que será que tem na caixa?



                                            
                                          A Bonequinha Preta chegou para alegria da turma.


                                                              A Bonquinha Preta



                                                Animação das crianças ao tocar na boneca



                                     Leitura do livro digital A Bonequinha Preta  no Datashow






A Bonequinha Preta foi passar o final de semana na casa de uma aluna.Na rodinha ela conta como foi a visita da boneca em sua casa.



                              Os alunos querem que a boneca participe de todas as atividades.






                                                                  Mural da sala




Desenho elaborado por aluna


Desenho elaborado por aluno


Atividade na sala


                                               
                      Produção coletiva da lista das comidas para o aniversário da bonequinha preta.





                                                       Mural exposto no pátio da escola



Pequenique  para a bonequinha



Fazendo ponte com o projeto de leitura 




REESCRITA DA HISTÓRIA A BONEQUINHA PRETA DE ALAÍDE  LISBOA DE OLIVEIRA

           PRODUÇÃO COLETIVA REALIZADA NA RODINHA

         
            MARIAZINHA TEM UMA BONEQUINHA PRETA, A BONECA DORME COM MARIAZINHA.
          MARIAZINHA PERGUNTA:
          -BONEQUINHA PRETA, VOCÊ GOSTA DE MIM? A BONECA RESPONDE:
          -GOSTO MUITO DE VOCÊ MARIAZINHA. E VOCÊ, MARIAZINHA VOCÊ GOSTA DE MIM?
           MARIAZINHA RESPONDE: - GOSTO MUITO DE VOCÊ MARIAZINHA.
           NO OUTRO DIA MARIAZINHA FOI PASSEAR COM A MAMÃE. ENTÃO, ELA FALOU PARA A BONEQUINHA.
          -VOCÊ NÃO PODE IR PARA A JANELA, PORQUE É MUITO PERIGOSO É MUITO ALTO.
          A BONEQUINHA PRETA RESPONDEU: - VOU FICAR QUIETA PARA NÃO CAIR.
           A BONEQUINHA OUVIU O MIADO DO GATO E FICOU CURIOSA PRA VER E COMEÇOU A PULAR UPA! UPA! ATÉ CAIR NO CESTO DO VERDUREIRO.
            O GATO PEGOU A BONECA PELOS DENTES SAIU CORRENDO ATÉ SUA CASA. DANÇOU PARA A BONECA, MAS ELA TAVA MUITO TRISTE COM SAUDADE DE MARIAZINHA.
          O VERDUREIRO FOI NA CASA DE MARIAZINHA  E ELA ESTAVA CHORANDO E DISSE PARA ELA QUE O GATO TINHA PEGADO A BONECA.
           O VERDUREIRO FOI CORRENDO NA CASA DO GATO E VIU A BONECA TRISTE. ENTÃO, DISSE AO GATO QUE MARIAZINHA ESTAVA TRISTE. DESSA VEZ MARIAZINHA RECEBERÁ UM NOVO AMIGO, O GATINHO.
           MARIAZINHA RECEBEU OS DOIS COM MUITA ALEGRIA. O VERDUREIROU PEGOU SEU CESTO E SAIU GRITANDO:
           -ALFACES FRESQUINHAS!
           -ALFACES FRESQUINHAS!
                                                                
                                                                                                                         PRODUÇÃO GRUPO 4

Projeto Bonequinha Preta na Educação Infantil


ESCOLA MUNICIPAL PADRE CÍCERO
COORDENAÇÃO: MARCIA BARTIRA ROSA RODRIGUES
DIREÇÃO: LACENI CAVALCANTE
PROFESSORAS: GLEIVIA MARCIA RODRIGUES E LUCIDÉRIA DOS SANTOS


     
                   
                                
CULTURA AFRO-
DESCENDENTE NA EDUCAÇÃO INFANTIL



                                                                          IRECÊ 

                                                                            2011

ESCOLA MUNICIPAL PADRE CICERO
COORDENAÇÃO: MARCIA BARTIRA ROSA RODRIGUES
PROFESSORAS: GLEIVIA MACIA ROSA RODRIGUES E LUCIDÉRIA DOS SANTOS
SUBTEMA: NOSSA AMIGA A BONEQUINHA PRETA

Projeto afro descendente na Educação Infantil

                                     “O jogo simbólico ou de faz-de-conta, particularmente, é fermenta para da fantasia, necessária à leituras não convencionais do mundo.Abre caminho para autonomia,a criatividade, a exploração de significados e sentidos.”
                                                                                                                                  ZILMA (2002.p.159)

Justificativa:                   
            Na Educação Infantil é necessário desde cedo, dá condições as crianças possibilidades de reflexão e atitudes positivas na sua própria identidade e as suas singularidades. Portanto propor um projeto que aborde preconceito e à discriminação racial é uma forma de refletir sobre a interação social e seus valores, permitindo que as crianças convivam com as diferenças e compreenda as relações raciais. A escola por ser um espaço social está aberta a diversidade e deve abordar de uma forma lúdica  dando oportunidades para que as crianças possam lidar com as emoções reorganizando seus pensamentos através do faz de conta.


Objetivo geral:
            Reconhecer a sua própria identidade para que valorize a sua imagem e a do outro desenvolvendo valores básicos e valorizando a diversidade racial.


Objetivos específicos:
  • Reconhecer a sua identidade e ter uma imagem positiva de autoconfiança;
  • Desenvolver diversas atividades metodológicas a partir da leitura do livro a bonequinha preta;
  • Valorizar a diversidade;.
  • Combater o Bulliying racial nos diversos espaços da escola;
  • Desenvolver auto-estima sobre suas características físicas;
  • Refletir sobre questões: amor, egoísmo e até a questão das nossas raças;
  • Valorizar ações de cooperação, respeito e solidariedade;
  • Respeitar as características de etnia;
  • Usar os conhecimentos construídos na escola em situações do seu cotidiano;
  • Participar de situações de comunicação oral;
  • Apreciar atos de leitura como fonte de conhecimento;
  • Demonstrar cooperação de situações de produção coletiva;
  • Desenvolver a linguagem oral para expressar desejos, necessidades, sentimentos e opiniões;

Procedimentos:
Levantamento de conhecimentos prévios
 Leitura do livro A bonequinha preta de Alaíde Lisboa de Oliveira
Tecidos para confecção da bonequinha nas cores: feltro preto, vermelho com bolinhas brancas, feltro vermelho, lã preta e olho preto.
Apresentar para o grupo a bonequinha preta
Produção de texto coletivo
Confecção de mural.
Registros através de desenho
Realizar piquenique da bonequinha preta
Montar um quebra cabeça da bonequinha, fazer colagens, dobraduras, pintura a dedo, modelagem,
Utilizar a linguagem oral para expressar desejos, necessidades, sentimentos e opiniões.
Fazer um livrão de reconto, as crianças fazem o reconto você anota e elas desenham as cenas.
Fazer com os alunos o aniversário da Bonequinha Preta.
Dramatizar a história da Bonequinha Preta
Montar uma exposição com todos os trabalhos desenvolvidos durante este projeto,
Montar um painel com as fotos mostrando que todo o trabalho foi feito com muito carinho e teve início, meio e fim.
Fazer um livro de visitas.

Avaliação

Observações e registros sistemáticos.
Os registros serão feito em um caderno específico, onde será registrado acontecimentos novos, conquistas e/ou mudanças do grupo e de determinadas alunos ou alunas, dados e situações significativos acerca do trabalho realizado e interpretações sobre as próprias atitudes e sentimentos.

Recursos:
Data show
Xerox do Livro de literatura A Bonequinha Preta
Caixa de som
DVD
Máquina Digital
Microfone
Papel metro
Lápis piloto
Massa de modelar
Tinta guache
Bolas de assopro
Papel cartão cores variadas
Dez folhas de papel cartão de cor preta
Fita adesiva
Xerox colorida
Lápis de cor
Lápis de cera
Retalhos de pano
Bonecas pretas e brancas
Ofício colorido


Referências:
OLIVEIRA. Alaíde Lisboa. A Bonequinha Preta. Editora: Editora Le

OLIVEIRA, Zilma Ramos de. Educação Infantil: Fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2002.
,

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

O circo chega na Escola Padre Cícero

Alunos representando artistas circense

Verdadeiros artistas
Minha parceira de classe
Eu

Realizamos um projeto com o tema “Circo na escola”, com o objetivo de desenvolver a desibinição, o raciocínio rápido, a percepção, a sensibilidades visuais, o equilibrio, além de oferecer oportunidades de as crianças conhecerem suas possibilidades auditivas. Pudemos perceber muitos avanços de atitudes e comportamentos dos nossos alunos, essenciais nesta faixa etária: Assim, concordando com Holanda sobre arte na Educação Infantil,
A expressão artística está naturalmente presente no universo infantil. Ao rabiscar e desenhar no chão, na areia, ao utilizar materiais, pintar objetos ou próprio corpo, a criança expressa experiências sensíveis e cognitivas. O movimento, equilíbrio, o ritmo e a harmonia também são atributos dessa linguagem (2009, p. 36).
Para aproximar arte na escola e conhecer o mundo social precisamos ter uma metodologia com articulação na intervenção do professor, e assim identificar as limitações e atitudes de cada criança. O nosso papel principal é a mediação dos saberes e a valorização das suas potencialidades, respeitando a zona de desenvolvimento desta.
Durante os ensaios percebi que alunos que não participavam de outras atividades estavam interessados em participar dos ensaios, pois queriam apresentar o Festival de artes da escola (FAC), promovido pela Secretaria de Educação de Irecê. Trinta alunos e alunas escolheram e queriam apresentar, e outros, tivemos que entrar em consenso para a definição de papéis.
Com relação ao Festival da escola para minha surpresa superamos alguns obstáculos e conseguimos o primeiro lugar do concurso de Artes na escola. Os olhinhos dos meninos e meninas brilharam ao saber do resultado final do concurso. Fiquei muito emocionada.
Então, dar oportunidades aos alunos e alunas de manipular, explorar, investigar e interagir com diferentes materiais e assim se apropriarem de uma importante expressão artística.






ESCOLA MUNICIPAL PADRE CÍCERO

PROFESSORA: GLEIVIA  MACIA ROSA RODRIGUES

AUXILIAR: LENOIR CAVALCANTE
COORDENAÇÃO:MARCIA BARTIRA
 DIREÇÃO:LACENI
TURMA EDUCAÇÃO INFANTIL  04 E 05 

                                                      

PROJETO VIVA O CIRCO NA ESCOLA

JUSTIFICATIVA:

             Na Educação Infantil é importante que a criança seja estimulada a desenvolver o pensamento e a imaginação, possibilitando a interação do adulto através da linguagem, tornando-se um processo importante no desenvolvimento para a reorganização dos significados culturais, éticos e sociais. Para aproximar arte na escola através do circo que possibilita a beleza, o colorido e a alegria circense. Concordamos com Holanda (2009, p. 36):


A expressão artística está naturalmente presente no universo infantil. Ao rabiscar e desenhar no chão, na areia, ao utilizar materiais, pintar objetos ou próprio corpo, a criança expressa experiências sensíveis e cognitivas. O movimento, equilíbrio, o ritmo e a harmonia também são atributos dessa linguagem.

Objetivo Geral:

  •  Desenvolver e estimular à linguagem, o raciocínio, a percepção, a coordenação motora e a socialização, além de oferecer oportunidades às crianças de interagir e, promover aprendizagens.
 Objetivos
  • Oportunizar de forma lúdica a coordenação motora das crianças e o conhecimento de cores e formas.
  •  Conhecer sobre a história do circo.
  • Desenvolver a linguagem e ampliar o vocabulário com histórias circense.
  • Promover a socialização e integração entre os alunos e até mesmo com os pais.
  • Desenvolver o pensamento e a imaginação.
  • Possibilitar a interação do adulto com a criança através da linguagem oral
  • Desenvolver e reorganização dos significados culturais, éticos e sociais.
  • Valorização da arte circense.
  • Conhecer vários tipos de profissionais que trabalham no circo.
  • Identificar as semelhanças e diferenças entre os animais do circo.
  • Identificar as ações de um integrante de um circo.
  • Conhecer como vive a família circense.

Conteúdos:
Linguagem oral e escrita.
Leitura
Alfabeto
Alimentação
Formação de palavras simples
Numeral e quantidade
Cores e formas
Conversa informal
Coordenação motora
Profissionais do circo
Animais selvagens e domésticos
Música
Dança
Releitura de obra

Estratégias:
Desenhar figuras referentes ao circo;
Lista nomes de animais existentes no circo;
Montar uma maquete de um circo;
Pintar as carinhas das crianças;
Citar nomes de profissões existentes no circo.
Quebra -cabeça de palavras relacionadas aos personagens do circo:palhaço, elefante, trapezista, leão, macaquinho.
Relação de produtos vendidos no circo.
Classificar animais existentes no circo: como domésticos, selvagens, aquáticos
Recortar de jornais palavras relacionadas ao circo.


Orientações didáticas:
 Início de conversa: Na roda de conversa, faremos as devidas apresentações, cada aluno deverá falar seu nome, o que mais gosta de comer, onde mais gosta de passear, quantos anos tem etc.

Hoje tem espetáculo? Tem sim senhor! Hoje tem marmelada? Tem sim senhor! E tem também palhaços, malabaristas, equilibristas, domadores, ilusionistas, trapezistas, globistas e ainda muitos animais.

A partir deste ponto começaremos a conversar sobre o circo, pedirei às crianças que contem como ele é... O que tem lá...
 Porque as pessoas vão ao circo?  Quem trabalha no circo?

Depois de uma boa conversa faremos o registro das informações.
Mostrarei imagens de profissionais que trabalham no circo, para serem reconhecidas pelas crianças, depois montaremos um mural colocando a imagem e o nome do personagem.

Vamos ouvir música referente ao tema, cantar e dançar.

Faremos a releitura da obra Palhaço de Romero Brito.

Faremos relação quantidade e numeral de diversas formas.  O palhaço tem nome? Tem sim Senhor!!! E você? Cada criança escreverá seu nome de diversas formas.

Faremos uma pesquisa com a classe, perguntando: Quem já foi ao circo e quem nunca foi, vamos colher as informações, e registrá-las através de gráfico.

Conversaremos sobre o que é circo, fazendo o registro de cada resposta dada pelas crianças. Mostrarei às crianças uma imagem da tela Palhacinhos na gangorra de Candido Portinari

Confeccionaremos: chapéu do palhaço e gravata. Faremos maquiagem de palhaço, depois vamos brincar de fazer palhaçadas. Em um colchão vamos virar cambalhotas. Faremos móbile de palhaço, estimulando a coordenação motora.

Se eu fosse um mágico tiraria da cartola??? Faremos desenho através deste tema?
Vamos conversar sobre os alimentos que são vendidos no circo.
Na culinária vamos estourar pipoca. –

Vamos confeccionar desenhos de animais que vivem no circo.   -

Contarei as crianças a história da contagem, como e para que surgiram os números, depois faremos contagem das bolinhas do malabarista. -Confeccionaremos o chapéu do mágico.

Na quadra, vamos brincar de espetáculo: -Com o desenho de uma linha no chão vamos brincar de equilibrar, fazendo de conta que estamos lá no alto. Usando Bambolê, todos os amigos deverão passar por dentro dele.

Vamos imitar os malabaristas.

Vamos ouvir músicas sobre o tema, cantar e dançar.

 Vamos fazer o rosto do malabarista. Vamos ouvir a música Bailarina, registrar através de desenho.

Vamos confeccionar um cartaz explicando o que cada amigo pensa sobre o que é circo.

CULMINÂNCIA:
  • Apresentação será realizada na escola.

    • Organizar barraquinhas contendo alimentos e outras coisas que são vendidas no circo.
  • Avaliação:
             Será realizada através de relatórios e registros fotográficos.






























































































sexta-feira, 19 de novembro de 2010

RELÁTÓRIO PROJETO EM PÉ DE IGUALDADE


UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA-FACULDADE DE EDUCAÇÃO

ATIVIDADE: MATEMÁTICA INTERATIVA

PROFESSORA ORIENTADORA: MARISTELA MIDLEJ

DISCENTE: GLEIVIA MARCIA ROSA. RODIGUES

Relatório

Participar da Atividade Práticas pedagógica é fazer uma auto-avaliação da minha prática na utilização das novas tecnologias. E assim garantir aos meus alunos e alunos da Educação Infantil um contato mais frequente e destinado à aprendizagem cognitiva, social e intelectual.

O Projeto Em Pé de igualdade, oportunizou diversos momentos de interação, pesquisa da informação e contato com o laboratório de informática da Escola.

Uma das atividades que as crianças mais apreciaram foi a leitura de imagem usando o computador para uma melhor leitura. Fiz a orientação na rodinha como seria a aula, que teríamos ajuda de algumas pessoas para nos auxiliar utilização da internet.

Outra orientação foi a utilização do Datashow com fotos selecionadas de crianças negras nos diversos contextos sociais. Realizei algumas intervenções como forma de interação do grupo e socialização dos conhecimentos já adquiridos.

Portanto, não basta apenas ter estes equipamentos na escola, temos que saber manusear e fazer deles um instrumento pedagógico para ajudar na aprendizagem. O projeto ainda estar em andamento na classe de Educação Infantil da Escola Padre Cícero.

ROTEIRO


Universidade Federal da Bahia

Faculdade de Educação

Curso de Licenciatura em Pedagogia das Séries Iniciais/Ensino


Planejamento

A ASSEMBLÉIA DOS RATOS

ATIVIDADE: Produção de Vídeo teatral – Fábula “Esopo”

Professora: Maristela Midlej

Nome dos Orientadores: Rita de Cássia Dourado e Ariston Eduão

Cursistas: Gleivia Macia Rosa Rodrigues Silva, Paula Francinete Rosa Rodrigues , Joana Andrade , Geralda Francisca e Naura Célia

Tema do vídeo: A ASSEMBLÉIA DOS RATOS

Data da Produção de vídeo:

Duração : 1 minuto

Vídeo: Apresentação de uma fabula a Assembléia dos Ratos

1. Introdução

A produção de vídeo é parte do trabalho feito pelo GEAC- Práticas Pedagógicas TIC que mostrará uma peça teatral produzida pelos os professores com os alunos do 2° ano do Ensino fundamental I através de vídeos com imagens estáticas e em movimento.

Objetivo:

Produzir um vídeo teatral com uma fábula conhecida pelos os alunos.

Materiais a serem utilizados:

Máquina fotográfica, Filmadora, microfone e ofícios.

Lugar a ser filmado-Luiz Mário Dourado

Imagem

Som

Cena 1:

Câmara parada na praça.

Um gato de nome Faro-Fino, parado olhando para um buraco na parede de uma casa onde morava alguns ratos

Tomada 1:

Rataria em uma casa velha que os últimos sobreviventes, sem ânimo de sair das tocas, estavam a ponto de morrer de fome.

Som de ratos

Narração: O rato chefe : - devemos bolar uma estratégia para tira este gato assassino do nosso caminho.

O RATO JUNIOR: Bem, companheiros acho que deveríamos consultar alguém mais experiente, alguém que já passou por isto antes.

Cena 2:

Tomada 1: Imagem estática de um gato feroz e de ratos com semblantes de assustados .

Tomada 2: Os ratos resolveram reunir-se em assembléia para discutir o grande problema.

Tomada 3: Imagem espiral para passar de um ambiente para o outro.

Som

Narração na imagem em movimento.

– Acho , disse um deles. – que o meio de nos defendermos de Faro-Fino é colocar um guizo ao pescoço. Assim que ele se aproxime, o guizo o denuncia

Cena3:

Tomada 1:

Os ratos se levantam e batem palmas e bravos saudaram a luminosa idéia. O projeto foi aprovado com muito entusiasmo. Mas no meio de tantos Só um rato casmurro ficou contra, que pediu a palavra e disse:

Tomada 2: Imagem em movimento dos ratos andando para lá e para cá sem saber o que fazer.

Tomada 3: Imagem espiral para passar de um ambiente para o outro.

 Narração:

– Está tudo muito direito. Mas quem vai amarrar o guizo no pescoço de Faro-Fino?

Um rato se levanta e pergunta: - Seria uma ótima idéia, más quem faria isto? Você?

Cena 4: Tomada 1:

Tomada 2 : Silêncio geral na Assembléia tomou conta do local.

Tomada 3:

E a assembléia acabou porque não tinham coragem de enfrentar o gato.

Tomado 4:

Rato catu se levantou e se desculpou-se por não sabia como chegaria perto do gato e foi logo saindo.

E outro, porque não eram tolos de se aproximar daquele gato.

Então o gato continuou ainda espantando todos os ratos na casa onde ele morava.

Narração :

O som do silêncio pairava na assembléia.

Moral da história

Falar é fácil, fazer é que é difícil.

.

FICHA TÉCNICA.

Direção:

Gleivia Macia Rosa Rodrigues Silva, Paula Francinete Rosa Rodrigues , Joana Andrade, Geralda Francisca e Naura Célia

Roteiro

Gleivia Macia Rosa Rodrigues Silva, Paula Francinete Rosa Rodrigues , Joana Andrade , Geralda Francisca e Naura Célia

Filmagem:

Produção:

Gleivia Macia Rosa Rodrigues Silva, Paula Francinete Rosa Rodrigues , Joana Andrade, Geralda Francisca e Naura Célia

Edição:

Gleivia Macia Rosa Rodrigues Silva, Paula Francinete Rosa Rodrigues , Joana Andrade, Geralda Francisca e Naura Célia

Narração:

Artur Antunes

Professores orientadores:

Maristela Midlej

Rita Cássia Dourado Antunes

Ariston Eduão

Apoio:

Ponto de Cultura Ciberparque Anísio Teixeira - Irecê-BA.

Filme produzido por alunos do curso de Licenciatura em Pedagogia – Séries Iniciais/Ensino Fundamental

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA

FACULDADE DE EDUCAÇÃO /PROJETO IRECÊ

Gravado e editado em Software Livre

Licenciado em Creative Commons

Quem sou eu

Minha foto
Graduanda em pedagogia e pós-graduanda em Educação Infantil
Loading...